Fonte: RGB Broadcasting

A RGB fez o analise de quais serão as principais tendências de tecnologia em broadcast e mídia que irão impulsionar nossa indústria no 2017. Depois de conversar com alguns dos clientes e analisar as tendências em andamento, encontraram as 5 tecnologias de que irão desempenhar papel importante em 2017.

1.       Live Streaming é o novo Impulsionador de Receitas

2016 foi o ano do Live Streaming. Facebook Live tornou-se um fenômeno, e Twitter fez sua parte com o Live Streaming de jogos da NFL. No entanto, especialistas da indústria acham que os Live Ads logo vão ser uma realidade. Em 2017, serão estabelecidos padrões de monetização de anúncios ao vivo. Isso levará aos Broadcasters a redesenhar suas propagandas para obter melhores receitas.

2.       Drone Racing é o novo Esporte:

Até 2016, os drones foram usados ​​por grandes emissoras para cobrir eventos esportivos. No entanto, em 2017 a cena drone vai se tornar mais divertida. Importantes emissoras esportivas como a ESPN, Eurosport e Sky - estão se preparando para competições de corridas de drones para atrair o público jovem. A Sky e a ESPN já assinaram um acordo de 1 milhão de dólares com a Drone Sports Association para transmitir a Drone Racing League no seu canal Sky Sports Mix.

3.       VR e AR serão integrados com TV

Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR) entraram numa plataforma maior, a TV. A Fox TV já transmitiu NASCAR, US Open Golf e a NBA em VR. No entanto, a AR simplificará a experiência de visualização. Por exemplo, as pessoas poderão compreender regras complexas de jogo e ação esportiva ao visualizar animações, gráficos ou ouvir comentários de especialistas em esportes.

4.       Radiodifusão Definida por Software

 Em 2016, a radiodifusão definida por software foi introduzida. Isso proporciona muita flexibilidade e oportunidade para aqueles que gerenciam e criam sistemas de radiodifusão. Atualmente, os produtos de software são usados ​​para implementações de VR, mas eles serão expandidos para modelos baseados em micro-serviços. No entanto, essas mudanças não vão ser fáceis. Eles exigirão redesenho significativo para os projetos de software existentes. A difusão definida por software promete às emissoras maiores níveis de controle e flexibilidade na hora da implementação de novos serviços.

5.       Infraestruturas Broadcast IP

 Em 2016, vimos uma mudança para a infraestrutura orientada IP em radiodifusão e instalações de estúdio. O desenvolvimento de protocolos como o SMPTE 2022.6 é o primeiro passo em essa direção. Implementar SDI sobre IP é um passo importante, mas as emissoras e produtoras já estão trabalhando na implementação de IP com base na referência de SMPTE, AMWA e VSF. Sem dúvida, haverá mais foco nas infraestruturas broadcast IP em 2017 também